quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Decálogo de Lênin - Diga NÃO!

Muitas pessoas ainda acreditam que é lenda o Decálogo de Lênin, achando que se trata de teorias conspiratórias e relegando o termo "conspiração" a uma categoria de faz-de-conta que não tem nada a ver com a realidade.

No entanto, esse texto existe e se a autoria for ou não do próprio Lênin, isso não importa, uma vez que o que importa realmente é se ele está sendo posto em prática e se os fins buscados por esse decálogo são os mesmos buscados pelos que tentam aplicá-lo. Dessa forma, sendo uma lenda, ou uma peça histórica verdadeira, importante conhecê-lo para identificar sua aplicação, denunciar sua ocorrência e tentar parar sua aplicação.

Segue abaixo o texto do suposto decálogo de Lênin:

1º CORROMPER A JUVENTUDE: Essa corrupção se faz com sexo e também com drogas. Uma nação de promíscuos e drogados é mais fácil de controlar. Corrompendo a juventude, garante-se um longo prazo. A geração do amor livre, do sexo, drogas e rock n' roll são os avós de hoje em dia e percebemos uma derrocada dos valores éticos, morais e um ingresso massivo da população no mundo das drogas. Os EUA que saíram na frente do "paz e amor", "faça amor, não faça guerra", são hoje o maior consumidor mundial de drogas ilícitas. Basta pesquisar neste mesmo blog os artigos sobre educação sexual, para perceber que o que se pretende não é uma educação para a vida, mas a desconstrução de valores. E o próximo  passo será a descriminalização da pedofilia, tanto que figuras como sedução de menores e outras já deixaram de ser crimes no nosso Código Penal e a idade do consentimento será diminuída cada vez mais.

2º CONTROLE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO: a ausência de vozes dissonantes faz com que algumas mentiras passem a ser encaradas como verdades. poucas vozes dissonantes podem aparecer, mas daí aplica-se a chamada espiral de silêncio que é a diluição das poucas verdades em tanta mentira contada que as verdades passam a não ser levadas em conta. O controle da mídia também se presta à corrupção da juventude e implantação de informações de interesse do Governo. Na mídia, hoje em dia, quem fala contra os homossexuais, mesmo os mais exaltados, quem introduzem crucifixos no reto, em plena rua e durante a visita do Papa? Que órgão de imprensa fala contra os ateus, mesmo com tanto vilipêndio ao culto e a símbolos religiosos? Há alguns anos, quando saiu aquela propaganda para o uso de preservativos em que o homem conversava com a própria genitália (o Bráulio), ainda mencionava-se que o sexo anal era mais perigoso. Hoje em dia, mesmo metade dos novos casos de AIDS acontecendo no público homossexual, quem fala na TV, jornais e revistas que o sexo anal é mais perigoso?

3º CONFLITOS DE GRUPOS: não precisa fazer muito esforço, não precisa, sequer, boa vontade. Basta ver o número de associações de homossexuais, de ateus, de sem terra, de sem teto, de qualquer outro tipo de classe. Essa segmentação estigmatizando da sociedade gera conflitos internos, gera insegurança e faz parte do processo de centralização do poder. Chegará um momento em que a situação será tão perigosa que justificará um governo autoritário, despótico, com tanto poder concentrado em poucas mãos que um pessoa sozinha poderá mandar alguém para o "paredón" sem julgamento. Evidente que nãos será o bandido a ser mandado para a execução, mas inimigos políticos com o fim de perpetuar no poder as mesmas pessoas.

4º DESTRUIR A CONFIANÇA DA POPULAÇÃO EM SEUS LÍDERES: isso me faz pensar se as denúncias feitas pelos meios de comunicação são situações de jornalismo verdade ou se faz parte do processo. Isso serve para que, sem opção, as pessoas votem sempre nos mesmos corruptos, interessando apenas alguns benefícios materiais mais imediatos. Nesta entrevista, Oscar Schmidt denuncia que se alguém falar mal do Governo PT, corre risco até de ser morto em algum lugar do Brasil, justamente porque pensam que se passar o Governo PT, acabará o Bolsa qualquer coisa e ficarão desassistidos. É a conseqüência mais direta da perda da confiança nos políticos. Passa a não querer mais justiça, mais segurança, atendimento decente no hospital, não quer mais a própria dignidade, se acostuma com a corrupção e pretende apenas vantagens mais imediatas, como vender o voto e cair em propostas eleitoreiras.

5º DISCURSO DEMOCRÁTICO: o discurso democrático é para fazer a própria parte na questão da compra dos meios de comunicação. O que a mídia publica é exatamente o que o político fala. Ocorre que esse discurso é só parte de um plano essencialmente maquiavélico: assumir o poder de maneira tirana assim que possível. A luta de classe, aumento da insegurança, crimes sem punição, toda essa situação de instabilidade social só serve para auxiliar na tomada do poder de forma autoritária.

6º COLOCAR EM DESCRÉDITO FINANCEIRO O PAÍS: Acontece exatamente o que ocorreu em Cuba, em que todos se vangloriam de que, com cerca de US$1,00 é  possível comprar leite por três meses para uma criança, é possível ir a 20 eventos desportivos, dentre outras comparações fraudulentas. Aquilo é o que acontece muito depois da destruição da própria economia. As pessoas comprar abacate, arroz, feijão, leite, não passam fome, com US$1,00 paga o aluguel do mês... Tudo isso é verdade, mas eles não possuem condição de comprar um tablet, um computador, ou um smartphone. O dinheiro fica barato internamente e a população, com as contas do governo em bancarrota, qualquer ajuda externa de poucos milhões já dá para manter a população inteira sob controle.

7º GREVES MESMO QUE ILEGAIS: as greves são parte do plano de luta do proletariado contra o setor produtivo. Esse tema eu abordei no segundo tópico sobre a luta de classe. É evidente que o socialismo nasce da inveja, do ódio das pessoas que trabalham contra aqueles que pagam os seus salários. É um sistema que nasce de sentimentos ruins e de ações malévolas, como a violência institucionalizada, a insegurança e a falta de norte para a população.

8º PROMOVER DISTÚRBIOS E ASSEGURAR IMPUNIDADE: isso ocorre com freqüência em parada gay, marcha das vadias, qualquer manifestação, dentre outros eventos. Mas ocorre também com relação à associação do Governo com as FARC, com o Hamás, dentre outras organizações terroristas e violentas. Ocorre também da associação de governantes com o tráfico de drogas, com bandidos. Garantir a impunidade é parte do mesmo plano para justificar que as autoridades consigam mais poderes e que esse poder seja usado de maneira autoritária, mas não contra os bandidos, mas sim contra inimigos políticos, contra os chamados "inimigos do regime". Interessante que os socialistas são inimigos do regime democrático e os democratas os toleram, mas a reciprocidade não é verdadeira. Se o governo é socialista, qualquer inimigo do governo é sentenciado à morte.

9º DESTRUIÇÃO DOS VALORES MORAIS: isso serve para o político legislar em causa própria, por assim dizer. Uma sociedade acostumada com a fraude e com irregularidades no próprio dia-a-dia, ou seja, uma sociedade corrompida moralmente, uma sociedade formada por pessoas sem moral, não terá moral para exigir ética e honestidade dos seus governantes, acabando por se tornarem cúmplices da bandalheira e da roubalheira que acontece nos cofres públicos, cumplicidade que ocorre pela troca de favores, compra de votos, bolsa qualquer coisa, dentre outras formas.

10º DESARMAMENTO: Uma população armada pode tomar o poder, por isso que catalogar as armas e diminuir a quantia de armas em circulação acaba por favorecer a situação de instabilidade social, porque o bandido não vai ter arma registrada, nem ter porte de armas, vai ter armas ilegais. Essa situação, como dito anteriormente, é justificativa para o aumento dos poderes dos governantes. Outro fato também é colocar a população em posição de desvantagem em relação ao Governo, justamente para que o Governo se perpetue no poder.

19 comentários:

  1. Sim claro é, verdadeiro simplesmente porque você falou que é e disse uma data?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há inúmeras controvérsias sobre o assunto. Na verdade isso é atribuído a Lênin e se não foi por ele escrito, realmente se aplica ao chamado marxismo cultural.

      Mas como eu disse, esse blog não tem a intenção de ser imparcial, aqui defendemos um ponto de vista, por isso não somos imparciais.

      Procuramos mostrar o outro lado, dar ferramentas para que sirva de ponto de partida, ter o que comparar com aquele monte de lixo que a esquerda despeja nas salas de aula.

      Excluir
    2. Isso não é contradição, mas controvérsia.

      Tendo em vista a forma clara como essas premissas são aplicadas dentro das escolas, dentro dos meios de comunicação... creio que se trata de algo realmente comunista.

      Dizer que "há inúmeras controvérsias" e "se não foi por ele escrito", não significa contradição, mas que eu apenas considerei a hipótese e concluí, depois, que pouco importa a autoria do texto, o que importa é que ele está sendo aplicado.

      Excluir
    3. A autoria é tão importante quanto o conteúdo ?
      O governo do PT está seguindo essa cartilha à risca, seja lá quem a tenha escrito !

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. CORRIGINDO...

      O SER HUMANO É ENGRAÇADO, KKKK
      DA MESMA FORMA COMO NÃO SE PODEM PROVAR QUE O DECÁLOGO É VERDADEIRO, TAMBÉM NINGUÉM PODE PROVAR QUE É FALSO.
      ACREDITA QUEM QUER!
      MAS QUE É A CARA DO PT E O QUE ESTAMOS VIVENCIANDO NO ATUAL GOVERNO, TEM QUE SER MUITO ALIENADO PARA NÃO CONCORDAR

      Excluir
    6. Na real pode se provar que é falso sim... engole essa fascistineo alienadineo : "O “Decálogo de Lênin”, amplamente repetido em sites nacionais, nada mais é do que uma versão abrasileirada de um documento apócrifo, supostamente soviético, difundido nos Estados Unidos há décadas, intitulado “Rules for Revolution” (Regras para a Revolução). Facilmente, pode-se perceber que o “Decálogo de Lênin” constitui mera repetição adaptada das “Regras para a Revolução” (que jamais foram atribuídas ao revolucionário russo). Deste modo, surge uma pergunta óbvia: este último documento é verdadeiro? A resposta é negativa, segundo lecionam Paul F. Boller Jr. (falecido em 2014, era historiador, Ph.D. por Yale e Professor Emérito da Texas Christian University) e John George Jr. (Ph.D., professor aposentado de Ciências Políticas na Central State University), nas páginas 114-116 do livro “They never said it: a Book of Fake Quotes, Misquotes, and Misleading Attributions (“Eles nunca disseram: um livro de citações falsas, errôneas e enganosas”), publicado pela Universidade de Oxford (tradução livre):

      Uma virtual abundância de citações malucas para serem utilizadas pela direita irritadiça assim que necessário, as chamadas ‘Regras para a Revolução’ supostamente se originaram no ‘secreto quartel general soviético’ em Düsseldorf, Alemanha, logo após a segunda guerra mundial, e foram parar às mãos de dois oficiais da inteligência aliada, entre eles, o Capitão Thomas Baber, que disse ter infiltrado o local. Entretanto, por alguma razão, o documento não apareceu até 1946, quando foi apresentado na edição de fevereiro de uma publicação britânica chamada ‘New World News’. Por conseguinte, o ‘American Opinion’ da ‘John Birch Society’, deu importância ao documento, como também fizeram os porta-vozes da extrema direita, Dan Smoot, Frank Capell, e Billy James Hargis. Nos anos 1970, a NRA (Associação Nacional de Rifles) entrou em cena. No ‘The American Rifleman’, órgão da NRA, em janeiro de 1973, o editor Ashley Halsey relatou que o Capitão Barber, um dos agentes da inteligência que supostamente capturara o documento ‘Regras para a Revolução’ em Düsseldorf, deixou uma cópia manuscrita de próprio punho, antes da sua morte em 1962.

      Mas as ‘Regras’ são obviamente falsas; não aparentam ser nem um pouco de 1919. Conservadores respeitáveis como William F. Buckley,Jr., M. Stanton Evans, e James J. Kilpatrick, classificaram o documento como uma falsificação. Ele foi denominado como uma farsa pelo boletim anticomunista, o ‘Combat’. Uma cuidadosa pesquisa nos arquivos do FBI, CIA, Subcomitê de Segurança Interna do Senado, e nas Bibliotecas do Congresso, falhou em apresentar qualquer vestígio ‘das regras’. J. Edgar Hoover, falecido diretor do FBI, declarou que se pode ‘especular logicamente que o documento é espúrio’. Ainda assim, continuou a ser citado como autoridade nos anos 80."

      Excluir
    7. No entanto, esse texto existe e se a autoria for ou não do próprio Lênin, isso não importa, uma vez que o que importa realmente é se ele está sendo posto em prática e se os fins buscados por esse decálogo são os mesmos buscados pelos que tentam aplicá-lo.

      Está no texto essa ressalva já. Mais alguma pergunta?

      Fascistas do Brasil! Uni-vos contra os comunistas, porque os comunistas e/ou socialistas mataram muito mais que os fascistas.

      Excluir
    8. O fascismo nasceu do socialismo italiano (perceguiram comunistas? Sim. Mas, comunistas perseguiram comunistas! Quem mandou matar Trotsky? Um comunista, Stalin. Será que Lenin ou Stalin não eram comunistas? Existem as brigas dentro de uma mesma facção ou corrente política! Fascismo é e sempre foi de esquerda. Pelo Estado, para o Estado e com o Estado. Esse lema é de esquerda!!! Direita e Estado grande, não se mistura. Todo mundo sabe disso!!!

      Excluir
  2. Quem quiser tirar suas dúvidas sobre "O Decálogo",leiam no GOOGLE:"carata de Fidel à Lula e Hugo Chaves".Estes ditames pode não ter sido escrito por Lênin,mas com certeza veio dos sionistas,Talmud.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas é exatamente isso o que eu quis dizer.

      o problema não é ser falso ou ser verdadeiro, ser escrito por Lenin, por algum assessor dele, ou por uma pessoa desconhecida. O que importa é que está sendo utilizado.

      Excluir
  3. Corrigindo: onde tem carata,leia-se carta.

    ResponderExcluir
  4. Se foi escrito por Lênin, ou não, pouco importa, mas está sendo aplicado no país. É só analisar.

    ResponderExcluir
  5. Onde estão as fontes e referências bibliográficas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não há consenso sobre o assunto. Mas como a leitora anterior disse, não importa quem escreveu, o que importa é que está sendo utilizado.

      Excluir
  6. Se governo comunista, puseram o diabo no poder; o post acima são das suas diversas maneiras de ação e os PCs, como o PT são seus obreiros, cujo intuito é alienar o povo, descristianizando-o, atacar em particular a Igreja católica para depois o submeter e criar o inferno na terra!
    Os médicos de Cuba são os exemplos dessa opressão, mesmo Cuba, Venezuela, Coreia do Norte etc., e onde entra o comunismo com sua bandeira do martelo da destruição, da foice da morte, o vermelho do sangue dos adversarios e da estrela de 5 pontas que é o pentagrama satânico, as chantagens gerais, corrupções, miséria e morte estão garantidas, assim como os ódios entre pessoas e grupos, via lutas de classes..

    ResponderExcluir
  7. Se tal decálogo é verdadeiro ou não, será difícil comprovar. A verdade é que os marxistas de carteirinha sempre irão negar sua autenticidade até para evitar que sejam desmascarados. No entanto as ações de ativistas, tanto na Venezuela como no Brasil parecem estar de acordo com tal decálogo. Na Venezuela, por ser um país menor, e com menor nível cultural que o Brasil foi mais fácil e mais rápido implantar tão perversa doutrina. Tanto que cumpriram integralmente o 5º ítem do decálogo. Já no Brasil, infelizmente estão no poder, mas ainda não conseguiram solapar a democracia. Mas estão se empenhando para isso.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir